quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Terremoto à pólvora

Santo André, em São Paulo, foi sacudida por violenta explosão ocorrida no início da tarde de hoje, cujo epicentro foi na loja de fogos de artifício Pipas & Cia, onde morreram duas pessoas (o dono e a faxineira), doze ficaram feridas e duas continuam desaparecidas.

Segundo o prefeito Aidan Ravin (PTB), a loja tinha alvará de licença da Prefeitura e dos Bombeiros somente para comercialização de fogos e não para fabricação. Todavia, preliminarmente, indícios demonstraram a atividade irregular.

O abalo, segundo declarações de populares, foi sentido a grandes distâncias, enquanto nos imóveis lindeiros ao foco os estragos foram de grande monta, além de vários automóveis. O estrondo foi ouvido num raio de dez quilômetros.

Com insistência, porém em vão, os moradores do bairro, especialmente os avizinhados, reclamaram às autoridades sobre a atividade clandestina de produção de fogos naquele local.

"A fiscalização não viu que nos fundos fabricavam", comentou o prefeito. Segundo o Exército, "local não tinha permissão para fabricar".

Os Bombeiros foram rápidos e estão agindo incansavelmente, como sempre.

Um comentário:

  1. Parece que as pesoas não aprendem,não é? Que pena!abração,chica

    ResponderExcluir